Promoção para novos alunos de pilates

O verão está chegando e muita gente quer ficar em forma e exibir um corpo saudável. Por que não aliar a forma física com saúde, alinhamento postural, coordenação motora, flexibilidade, fortalecimento e alívio de dores e stress das articulações?

Fuja da crise e economize da melhor forma possível. Venha fazer pilates conosco, traga amigos e ganhe descontos !

Promocao Pilates4

Estalar os dedos faz mal?

estalar_os_dedos

O estalo dos dedos acontece porque há uma interação entre o fluido sinovial, o qual tem a função de lubrificar as articulações e os ossos. O ruído do estalo acontece quando os ossos das articulações se separam, alongando o tecido conectivo, causando uma descompressão do fluido, movimentação das articulações e dos ossos e a formação de gases que se depositam na cápsula da articulação, que no próximo estalo faz um barulho intenso entre os ossos e trazendo a tão desejada sensação de alívio.

Além dos dedos, muitas pessoas têm o hábito de estalar outras articulações do corpo como costas, cotovelos, joelhos e ombros. E, assim como nos dedos, essas regiões também estão suscetíveis a sofrer com os problemas já citados acima, por isso, se quiser obter o relaxamento através do estalo da articulação, procure um profissional especializado para que não haja danos maiores. Se você tem a mania de estalar os dedos e outras articulações e sente dores, procure um especialista para obter um diagnóstico mais preciso sobre o problema.

Estalar os dedos engrossa?

Pelo que parece, pelos dados científicos já obtidos, dificilmente isso é possível de ocorrer. Nós tendemos a sentir um alívio depois de estalar nossos dedos ou ir para um quiroprata. Isto acontece porque os órgãos tendinosos de Golgi, um conjunto de terminações nervosas, são estimulados quando os dedos são estalados. Isto relaxa os músculos ao redor da articulação.

No entanto, alguns quiropratas têm alertado contra estalar seu pescoço. Estalos constantes no pescoço significam que você é hiper-móvel em suas articulações ou há muito espaço e suas articulações poderiam sair do alinhamento. Os músculos ao redor das articulações do pescoço podem apertar demais para segurá-las no lugar, podendo causar tensão no pescoço.

Assim, enquanto estalar suas articulações não vai te causar uma artrite, as chances são de que você pode estar contribuindo pelo menos para um torcicolo leve todos os dias.

Consequências:

Os estalos nos dedos fazem mal sim, entretanto, não causam lesões mais sérias em indivíduos normais que não sofrem com nenhuma anomalia nos ossos ou articulações. Mas, com o passar do tempo e o hábito frequente, os estalos influenciam em uma produção maior de líquido interno entre as articulações, o que pode causar problemas como perda de flexibilidade, lesão na cápsula da articulação, dor e perda da força nos dedos.

Fontes: Anais das doenças reumáticas e blog manualglobal.com.br

Dores nas costas

Dez dicas para não sofrer com esse incômodo

costas

8 motivos por que pilates é esporte de macho

Ok, no mundo todo a grande maioria dos praticantes de pilates é mulher – mas este acaba sendo mais um dos motivos pelos quais você deveria aderir. (Agora já são nove.) No começo não era assim. O criador da prática, o acrobata Joseph Pilates, era um homem que treinava outros homens, como o alemão campeão mundial de boxe Max Schmeling (1905-2005).
Os exercícios do pilates são feitos no mat – aquele tapetinho – ou em um aparelho (são quatro, chamados de cadillac, reformer, chair e ladder barrel), algumas vezes acompanhados de acessórios, como círculo mágico, bola bosu e meia-lua. Esses instrumentos se combinam formando um repertório de mais de mil exercícios que acabam sendo úteis para todas as atividades do seu dia. Se você estiver sentado numa sala de espera, carregando uma mala, surfando ou lutando MMA, vai se lembrar das aulas de pilates.
Praticar uma hora, duas vezes por semana, já está de bom tamanho, dizem os professores. Joseph Pilates chamava sua invenção de “contrologia”. Se possuir controle do corpo e da mente é algo que separa homens de meninos, o pilates é de fato esporte de macho – e, veja só, chegamos a dez motivos.
Confira os outros:

1 – Melhora o desempenho em qualquer outro esporte
“O pilates é o melhor complemento para atividade física que existe”, diz o professor Luiz Lobassi, da Maha Studio do Corpo, em São Paulo, que já foi bicampeão brasileiro de kung fu. Postura, equilíbrio, estabilidade, flexibilidade, respiração, coordenação, circulação, fortalecimento e resistência: tudo pode ser melhorado. Atletas das mais variadas modalidades são beneficiados. Por exemplo: quem joga tênis ou golfe acaba se dando bem com o aprimoramento da rotação do tronco. Maratonistas melhoram seu tempo com técnicas avançadas de respiração, e lutadores ganham mais flexibilidade e força abdominal.

2 – Tonifica os músculos do corpo todo
A grande variedade de exercícios garante um trabalho eficiente para toda a musculatura. “Numa aula dá para trabalhar todas as cadeias do corpo: anterior, posterior e lateral”, diz o professor Antonio Fretz. Outra vantagem é que, ao contrário da musculação, o pilates não leva à hipertrofia do músculo. “Os exercícios tonificam sem que você perca a
flexibilidade”, diz o professor Lobassi.

3 – Define o abdômen
Um dos principais focos do pilates é o fortalecimento da musculatura central do corpo. Joseph Pilates deu o nome de “powerhouse” ao conjunto desses músculos, que abrangem abdômen, coluna e região pélvica. O domínio dessa área é fundamental para os mais variados exercícios físicos. De quebra, sua barriga fica sarada.

4 – Aumenta a disposição sexual
O bem-estar físico e mental ajuda no sexo. A flexibilidade também. Idem para o autoconhecimento e para a liberação de hormônios, como endorfina. E tudo isso está no “pacote” do pilates

5 – Amplia a flexibilidade e a coordenação
“O pilates é uma das atividades que mais alonga o corpo, da nuca aos pés”, garante Antonio Fretz. Aliando isso à melhora da coordenação, você terá mais facilidade para realizar as tarefas do dia a dia.

6 – Diminui tensões e elimina stress
Que fique claro: pilates é muito diferente de ioga. Ele utiliza aparelhos próprios, trabalha em séries de dez repetições, permanece menos tempo na mesma postura e não usa meditação. Mas atua no equilíbrio da mente, na concentração e na harmonia do organismo. É como dar uma bica no stress.

7 – Previne dor nas costas
Não são só as suas costas que doem. Esse problema atinge cerca de 80% da população mundial em algum momento da vida. A reabilitação da postura que você aprende no pilates previne dores na coluna e pode corrigir desvios como hipercifose e hiperlordose.

8 – Dá para fazer com a turma
Os treinos são democráticos: em uma mesma sala podem estar praticantes de níveis e interesses diferentes. Cada uma das pessoas tem um treino personalizado. O bom nesta história é que você pode fazer uma sequência de exercícios bem ao lado daquela gata que está num nível mais avançado. Ou do amigo que você arrastou do futebol. O negócio é bom também para casais: um apoia o outro e a motivação só aumenta.

Pilates

Fonte: http://vip.abril.com.br/cuidados-pessoais/esportes/8-motivos-por-que-pilates-e-esporte-de-macho/

Sete técnicas para relaxar em 60 segundos

A rotina agitada e a falta de tempo para descansar abrem cada vez mais espaço para as tensões e para o estresse. Dar prioridade aos momentos de lazer e à prática de exercícios físicos é uma maneira de espantar as preocupações. No dia a dia, pode ser até mais simples. Algumas técnicas ajudam a relaxar em apenas 60 segundos.

timthumb

Faça contagem regressiva olhando para cima 
Mesmo que seja bastante simples, essa técnica ajuda a relaxar, já que aumenta a concentração em uma tarefa e tira a atenção do que está causando ansiedade. “É preciso se concentrar em algo para relaxar. Fazer contagem regressiva, a partir do 60, bem devagar, vai ajudar”, explica a psicóloga Adriana de Araújo.

Além disso, olhar para cima estimula sistema nervoso, o que ajuda a reduzir a pressão arterial e diminui o ritmo da respiração, causando a sensação de relaxamento. “Tudo que fizermos para diminuir os batimentos cardíacos ajudará a controlar a ansiedade, inclusive adotar técnicas de postura e concentração”, diz explica a psicóloga Giovanna Tessaro, de Curitiba.

Anote as preocupações em um caderno

Esse método aumenta a concentração, evita distrações e avisa o cérebro que é preciso desacelerar. “Quando fazemos isso, a mente entende que as preocupações estão ‘guardadas’ e não devem ser resolvidas naquele momento, diminuindo a ansiedade”, diz Adriana Araújo.

Anotar as preocupações em um caderno também ajuda a acabar com insônia. “Algumas vezes muitas tarefas que não conseguimos realizar durante o dia nos impedem de relaxar e dormir. Colocar tudo no papel vai ajudar a nos ?livrar? daquilo até o dia seguinte”, explica Adriana.

Controle a respiração por um minuto

Segundo a psicóloga, algumas técnicas simples de respiração ajudam a controlar o ritmo cardíaco, diminuindo a sensação de ansiedade. “Basta inspirar profundamente com o nariz e segurar o ar por alguns segundos, repetindo esse processo várias vezes”, explica. Depois, fixe a atenção no peito, na região do coração por 15 segundos.

Relaxe os músculos

Outra manifestação física da ansiedade é a contração involuntária dos músculos, que causam tensão e muito desconforto. Os músculos que mais sofrem com o estresse são os do pescoço, costas e pernas. “A ansiedade, por mais que seja psicológica, se manifesta fisicamente. É comum cruzar as pernas e deixar os músculos das costas e do pescoço enrijecidos”, explica Adriana Araújo.

Para desfazer os nós dessas regiões, é importante fazer pequenas seções de alongamento. Aposte em movimentos circulares, realizados lentamente, com o pescoço, pulsos e tornozelos, para aliviar as tensões da musculatura.

Leia um gibi 

O hábito da leitura leve, como a de um gibi, é uma boa saída para relaxar em momentos de tensão. “Outras leituras mais complexas e longas podem causar muita distração, o que, após alguns minutos, faz a ansiedade e o estresse voltarem ainda mais intensos”, diz Adriana Araújo. Ler uma revista ou notícias curtas de um jornal também ajuda a evitar pensamentos que trazem angústia.

Carregue o lanche certo 

Experimente parar para fazer um lanchinho. Nos momentos de ansiedade, a mastigação ajuda a relaxar alguns músculos do pescoço. No entanto, escolher o lanche certo é essencial para afastar a ansiedade e o estresse. “Alimentos bastante práticos e fáceis de transportar, como castanhas e laranja, contém selênio e vitamina C, respectivamente. Esses dois nutrientes melhoraram o funcionamento do sistema nervoso, evitando a ansiedade”, explica a nutricionista Daniela Cyrulin, do Instituto Saúde Plena, em São Paulo.

Bolinha de tênis 

Caso esteja em casa, coloque a bolinha de tênis entre as suas costas e uma parede. Inicie a massagem nos pontos em que a tensão é maior. Depois, passe a massagear o ombro e toda a região próxima do pescoço, para relaxar os músculos dessa área.

Fonte: http://www.minhavida.com.br/bem-estar 

Feliz Natal e Boas Festas !

fisioar_natal

Exercícios preventivos

Um dos maiores fatores de risco, do ponto de vista ergonômico, é a postura estática. Desse modo, tal atitude deve ser combatida de maneira prática e eficiente no próprio posto de trabalho. Por pelo menos cinco minutos por hora deixe suas atividades de trabalho e execute exercícios ou movimentos de alongamento periodicamente.

Dicas de Alongamento

Ficar ao computador por longos períodos pode causar tensão no pescoço e nos ombros, além de dores na região lombar. Os exercícios de alongamento a seguir devem ser executados várias vezes ao dia ou sempre que o indivíduo se sentir cansado. Levantar-se e caminhar pelo escritório ou local de trabalho também contribui para melhorar o ânimo e a disposição.

Exercícios para cabeça e pescoço

Exercícios para as mãos

Fonte: Aché – http://www.ache.com.br/corp/musculo-exercicios.aspx

Cuidado com as costas na hora da corrida

Calçar os tênis e dar passadas aceleradas parece simples. “Mas é aí que mora o perigo, principalmente para as vértebras”, diz Daniel Pimentel, fisiatra do Spine Center do Hospital do Coração (HCor), em São Paulo. “As pessoas geralmente começam a correr sem orientação e, com isso, se expoem a lesões”, arremata. Tal conclusão não surgiu ao acaso. Em um trabalho recente, o especialista questionou 240 praticantes desse esporte e observou que quase metade padecia com incômodos na espinha. “Os dados preocupam, porque os exercícios, quando bem realizados, na verdade atenuam as dores”, reforça.

No que prestar atenção:

Repouso – Tire ao menos um dia de descanso entre um treino e outro. Assim o corpo tem tempo para se regenerar.

Musculação – Malhar as pernas ajuda a aguentar o impacto decorrente da corrida. Mas não se esqueça do abdômen e das costas.

Postura – Nada de posição militar. Os ombros devem ficar relaxados, o peito aberto e o queixo apontado levemente para baixo.

Equipamento – Escolha um calçado adequado ao seu pé e vista roupas confortáveis, que não encharquem com suor.

Diferenças entre os sexos: 

A corrida não afeta homens e mulheres da mesma maneira

49% das mulheres relataram sofrer incômodos nas costas. Entre elas:

18% dores na região cervical

25% dores nas regiões cervical e lombar

57%  dores na região lombar

39% dos homens afirmaram sentir dores na coluna. Entre eles:

28% dores na região cervical

18% dores nas regiões cervical e lombar

54% dores na região lombar

Fonte: http://saude.abril.com.br/edicoes/0352/corpo/cuidado-costas-hora-corrida-694514.shtml

E nós observamos bem !

Tenha uma boa noite de sono

Clique na imagem para ampliar